Compulsão Alimentar: o MAL do século por Dra. Nathalia Duarte

Nutrição

O transtorno compulsivo alimentar (TCA) faz com que o indivíduo sinta vontade de comer mesmo depois de já se satisfazer. É o prazer na alimentação exagerada seguida de um sentimento de culpa pela perda do controle. A integração de tratamentos alternativos busca auxiliar e orientar na superação dessa doença de todos os ângulos possíveis.

Sintomas

“Comer exageradamente até se sentir enjoado, comer sem fome, comer escondido ou rápido, não ter preocupação com o excesso de peso, ter a necessidade de comer para se sentir emocionalmente bem e sentir um prazer inigualável seguido de um sentimento de culpa depois das refeições são sintomas comuns do transtorno compulsivo alimentar” explica a nutróloga do Instituto Lerner Dra. Nathalia Duarte.

Tv Catia Fonseca transtorno compulsivo alimentar Compulsão alimentar: O mal o século!

Diagnóstico

Para o diagnóstico do TCA, o descontrole alimentar deve ocorrer pelo menos 1 vez por semana durante 3 meses. A incidência de casos é maior em pessoas entre 20 e 30 anos, mas a doença também pode ocorrer em crianças e adultos. Essa patologia pode se apresentar de diferentes formas em cada indivíduo. Algumas pessoas passam o dia “beliscando” toda comida que aparece pela frente, não importa se ela tenha acabado de fazer alguma refeição. Outras comem apenas no café da manhã, janta e almoço, porém, em quantidades exageradas.

VEJA TAMBÉM: Fome ou vontade de comer? por Dra. Andressa Heimbecher

 

Causa

O transtorno compulsivo alimentar está associado especificamente com dois hormônios, a dopamina e serotonina, ou os “hormônios do prazer.” As pessoas que apresentam TCA compulsivamente buscam essa sensação de prazer através da comida. Por isso, muitos casos da doença estão relacionados a quadros de ansiedade.

Consequências

A culpa é característica em pessoas que possuem TCA e as atividades psicossociais são fortemente afetadas. Ansiedade, isolamento e depressão são consequências recorrentes da doença, pois os indivíduos evitam ao máximo qualquer tipo de constrangimento relacionado aos exageros alimentares.

 

Tv Catia Fonseca transtorno compulsivo alimentar Compulsão alimentar: O mal o século comendo macarrão

 

Nutrologia

O nutrólogo oferece algumas estratégias alternativas para o combate da compulsão. Através de um diagnóstico clínico do paciente, será possível identificar a ausência de alguns macro e micronutrientes e o excesso de outros. A reeducação alimentar no tratamento da TCA é essencial para a superação da doença.

Coaching

Por esse distúrbio estar diretamente ligado a fatores emocionais como estresse, depressão e ansiedade, um coach emocional é importante no acompanhamento de todas as mudanças de hábitos necessárias e para a superação das dificuldades psicossociais da TCA.

O paciente precisará de um suporte psicológico em todas as etapas do tratamento, pois essa mudança de hábito exige muita disciplina e esforço. Não será algo fácil, mas através de uma boa orientação e acompanhamento adequado os obstáculos serão ultrapassados naturalmente. a

 

VEJA TAMBÉM: Florais de Bach no alívio da depressão com Vanessa Gonçalves

 

Integração

“Essa compulsão pode levar a sérias consequências como erros alimentares, doenças nutricionais e dificuldades psicossociais. Um plano de medicina integrada pode ser muito eficiente no tratamento dessas doenças em busca de uma melhora na qualidade de vida de muitos pacientes” segundo a coach do Instituto Lerner, Marina Weisshaupt.

O mindset, ou atitude mental, que todo paciente terá que desenvolver é único, pois a compulsão alimentar pode acarretar em diversas implicações. O nutrólogo e o coach vão auxiliar de todas as maneiras possíveis nesse tratamento, acompanhando todas as etapas e mudanças a fim de melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

 

Tv Catia Fonseca transtorno compulsivo alimentar Compulsão alimentar: O mal o século Dra. Nathalia Duarte Dra. Nathalia Duarte é nutróloga – CRM 177.721
Contato
Site: https://institutolerner.com.br/
Redes sociais