Derrota na eleição por Ricardo Ventura

Dicas

tv catia fonseca Como lidar com a derrota Derrota na eleição por Ricardo Ventura

Em tempos de eleições como vivemos nestes últimos meses, observamos claramente “torcidas” sendo criadas em torno dos seus candidatos, principalmente de duas grandes frentes. O que venho notado, é que como torcidas de futebol, saímos do campo das diretrizes políticas e estamos muito mais no campo da paixão! E como sabemos a paixão pode “cegar”!

Independente se você for de esquerda ou direita, vai encontrar pontos positivos em seu candidato e negativos no do adversário. Acredite, suas escolhas, como qualquer coisa na vida tem pontos bons e ruins! Pode ser na escolha de um esporte, uma profissão e até no amor…

 

VEJA TAMBÉM: O amor simples e não simplista por Fredy Figner

 

Não há uma escolha perfeita, não há um lado perfeito! Você lembra das suas paixões? Aquela pessoa não parecia a coisa mais perfeita da Terra? Suas qualidades pareciam celestiais e seus defeitos… que defeitos? Eram motivos de risos e diversão!

Então a primeira coisa para digerirmos a derrota é lembrar que quando somos preteridos por outra escolha, não somos a coisa mais bestial do mundo e quando somos escolhidos também não somos geniais! Outro ponto importante para ser notado é um gatilho comportamental inconsciente que temos e que se chama: compromisso e coerência.

Além de não enxergarmos os defeitos de nossas escolhas pela paixão, também temos este gatilho atuando. E eu explico como ele atua!

tv catia fonseca Como lidar com a derrota Derrota na eleição por Ricardo Ventura

 

Vou dar dois exemplos:

Imagina você na fila do Banco e uma pessoa na sua frente pede que você guarde o lugar dela até que ela volte do banheiro. (você firmou um compromisso)

Quando a fila anda e você se vê perto de chegar sua vez e a pessoa não volta, você se desespera, pois quer manter seu compromisso e então, muitas vezes pede para as pessoas atrás de você continuarem a guardar o lugar daquele pessoa que foi ao banheiro (coerência)

 

Outro exemplo:

Uma pessoa entra numa seita que prevê o fim do mundo, Ela é ridicularizada pelos parentes e amigos. Mas como aceitou a doutrina (compromisso) continua com sua fé ou esperança que o mundo acabe.

Entretanto na data marcada o mundo não acaba. Para validar seu compromisso ela vai encontrar desculpas e respostas para justificar o grande erro que fez ela acreditar perante seus parentes e amigos que o mundo iria acabar. Justificará com novos cálculos, datas e afirmações. (coerência)

Quando escolhemos um candidato (compromisso) temos o comportamento de justificar as falhas dele, com novos cálculos, datas e afirmações perante os outros eleitores adversários para garantir nossa escolha (coerência).

a

Motivo pelo qual muitos amigos e parentes acabam tendo brigas sérias, justamente para se proteger a si e sua escolha e não objetivamente o candidato (ou a seita).

 

VEJA TAMBÉM: 4 dicas para não surtar quando estiver desempregado

 

Tudo isso faz com que a ‘dor” da derrota seja, muitas vezes deprimente e vergonhosa. Então meu amigo e minha amiga, lembre-se que nós estamos embriagados pela: paixão e por esse gatilho do compromisso/coerência. Então no momento da derrota do seu candidato lembre-se que a vida continua e que você deve continuar com suas convicções políticas e exigir que seus direitos independentemente do candidato sejam cumpridos!

E você que teve seu candidato eleito, tenha compaixão pelo outro lado. Poderia ser você que estivesse ali. Vá reatar relacionamentos com amigos e parentes que tiveram a amizade abalada por conta dessa cegueira momentânea. Porque independente de ideologia, somos todos BRASILEIROS!

 

 

tv catia fonseca Como lidar com a derrota Derrota na eleição por Ricardo Ventura Ricardo Ventura é Comunicador Extremo
Contatos
Site: https://ricardoventura.com.br/
Facebook:https://www.facebook.com/RicardoVenturaOficial
Instagram: https://www.instagram.com/ricardorventura/
Youtube: https://www.youtube.com/user/EuPossoInstituto/featured?ab_channel=RicardoVentura