Remake de Éramos Seis vai quebrar tabu na Globo

Globo trocou Lília Cabral por Glória Pires no remake de Éramos Seis. (Foto: Reprodução)

A TV Globo já bateu o martelo e decidiu quem irá protagonizar o remake de Éramos Seis, novela que será exibida em 2020. Autor da trama, Silvio de Abreu, hoje diretor de dramaturgia da Globo, resolveu comprar os direitos da novela, junto ao coautor, Rubens Edwald Filho, para produzir uma nova versão para a emissora carioca, impedindo o SBT de reprisar a versão de 94.

Glória Pires foi escolhida para viver a Dona Lola, protagonista, mas o canal queria mesmo era contar com Lília Cabral, porém não conseguirá. A emissora vem adiantando os trabalhos de pré-produção já definiu o diretor artístico da trama: Carlos Araújo, que retomará a parceria com Ângela Chaves, que será autora do remake.

Parte do elenco de Éramos Seis, nova novela da Globo. (foto: Reprodução)

A estreia do remake, que será ambientado em São Paulo, está prevista para 2020 na faixa das 18h, passando à frente de O Arroz de Palma, trama de Edmara Barbosa e Bruno Luperi, filha e neto de Benedito Ruy Barbosa, que já foi adiada diversas vezes.

De acordo com informações da jornalista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, a nova trama também pretende quebrar um tabu dentro da emissora. É que a novela vai estrear com boa parte dos seus 150 capítulos escritos, quebrando a proibição de fazer algo do tipo já que “novela é uma obra aberta”. A partir de agora parece que não mais!

ELENCO

A novela ainda deve contar com Elizabeth Savalla como Genú, a vizinha fofoqueira de Lola, e Cleo como Isabel, uma das filhas da protagonista.