Lívia Andrade revela tatuagem curiosa que fez e conta o que detesta que façam com ela

Lívia Andrade revela tatuagem supersticiosa. (Foto: Reprodução)

Lívia Andrade mostrou nesta sexta-feira, 16, que tudo o que representa o azar ela gosta. Durante o Fofocalizando os apresentadores comentava sofre o fato de Marina Ruy Barbosa ter sido barrada do especial de Roberto Carlos na Globo por conta da superstição do cantor.

Lívia mostrou que não tem problema nenhum com isso e mostrou duas tatuagens com fez. Um gato preto e o número 13, considerados símbolos de azar, estão tatuados no pulso esquerdo da apresentadora do Fofocalizando. Na oportunidade, a loira ainda revelou o que não gosta que façam com ela.

Lívia correu de Mara Maravilha e não deixou ela colocar a mão em sua cabeça. (Foto: Reprodução)

“Não gosto que peguem na minha”, disparou. Lívia viveu um episódio em que realmente demonstrou não gostar do gesto. Mara Maravilha durante uma brincadeira tentou tocar cabeça da colega, mas não recebeu permissão para tal ao vivo. Mara não faz mais parte da atração.



O QUE ELA DEIXOU DE FAZER EM 2018

Uma das apresentadoras do Fofocalizando, Lívia Andrade abriu o jogo em entrevista para o programa TV Fama e revelou o que deixou de fazer durante todo 2018, mas que está reunindo forças para voltar o mais rápido possível.

“Eu não consegui me preparar para o final do ano quanto mais para o carnaval. Esse ano está difícil para mim. Eu ainda estou me adaptando a essa nova rotina. Então, está muito difícil. Esse ano eu não consegui ir para a academia”, revelou ela, que além do Fofocalizando também participa do ‘Jogo dos Pontinhos’ do Programa Silvio Santos.

Lívia revelou que não frequentou a academia esse ano. (Foto: Manuela Scarpa/Brazil News)

“Eu conseguir ir, depois fiquei um mês sem ir, depois consegui ir de novo”, explicou. Lívia faz parte do Fofocalizando oficialmente desde janeiro desse ano, mas sua entrada se deu em dezembro apenas como substituta. “Eu não fui para a academia esse ano. Então, eu preciso voltar para aguentar o ritmo mesmo”, completou.