Gafes, recusa de atrizes e falta de negros: 5 fatos que marcaram negativamente a novela Segundo Sol

João Emanuel Carneiro é autor da novela Segundo Sol. (Foto: Reprodução)

Chega ao fim nesta sexta-feira, 09, a novela das nove Segundo Sol. A trama manteve os índices de audiência da emissora na faixa, mas não empolgou os telespectadores que deixaram de seguir fielmente a trama após as histórias se perderem. O TV Foco, em clima de despedida, listou 5 fatos que marcaram a trama nos bastidores.



A estreia da novela já foi marcada por gafe. (Foto: Reprodução)

1 – PRIMEIRA GAFE: Como os internautas não perdoam nada, muitos destacaram uma gafe ocorrida logo no primeiro capítulo. É que em cena de Beto Falcão (Emílio Dantas) com o enteado, Fabiano, o filho de Luzia (Giovanna Antonelli), nas águas de Boiporã, um homem apareceu deitado no barco em que eles estavam. O tal homem é um profissional responsável pela sequência de imagens do folhetim ali feitas (Operador de câmera). Claro que a gafe em cena não foi perdoado pelos internautas, que fizeram questão de compartilhar o erro na cena milhares de vezes.

Novela cometeu uma segunda gafe. (Foto: Reprodução)

2 – SEGUNDA GAFE: Os erros  continuaram acontecendo durante a gravação da novela. O público de casa, no entanto, não deixou passar e também identificou mais um erro grotesco na trama de João Emanuel Carneiro. Na cena em que o erro acontece, Laureta (Adriana Esteves) prepara-se para roubar um cofre. Quando, no canto da tela, é possível ver dois homens “misteriosos”. A cena tratava-se de um câmera e de seu auxiliar que trabalhavam na captação de imagens.

Fabrício Boliveira, o Roberval, em cena com Cacau, Fabíula Nascimento. (Foto: Reprodução)

3 – FALTA DE ATORES NEGROS: Em maio desse ano a Globo recebeu uma notificação do Ministério Público do Trabalho com recomendações, anunciando que ela tinha dez dias para “propiciar a representação da diversidade étnico-racial da sociedade brasileira” na novela Segundo Sol.

De acordo com informações da jornalista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, a direção da trama passou a fazer de tudo para deixar o folhetim da maneira como a Justiça quer. Em uma cena que foi ao ar, quatro advogados vão reunir com Severo (Odilon Wagner), um deles é negro. No entanto, as interferências não parariam por aí e a Globo não teve exclusividade nelas. Além da emissora, todos os demais canais de TV no país receberam uma solicitação similar. A emissora carioca  – mais atingida –  passou  a ter  um cuidado redobrado a partir de então.

Giovanna Antonelli viveu a protagonista Luzia. (Foto: Reprodução)

4 – A PROTAGONISTA ERA OUTRA: Não era para Giovanna Antonelli ter vivido a mocinha Luzia na novela. A Globo queria que Camila Pitanga, até por conta da sua cor e pela história se passar na Bahia, fosse a protagonista. Camila pediu mais um tempo de recesso, pois ainda estava traumatizada pela morte do colega Domingos Montagner durante a novela Velho Chico (2016). Taís Araújo foi chamada na sequência, mas também recusou alegando que queria se dedicar apenas a série Mr. Brau. Emmanuelle Araújo surgiu como uma terceira opção, mas a vontade do autor prevaleceu e Giovanna Antonelli foi fixada no posto.

Adriana Esteves foi a Carminha de Avenida Brasil e a Laureta de Segundo Sol. (Foto: Reprodução)

5 – A NOVELA DECEPCIONOU: A ideia era de que a volta de João Emanuel Carneiro causasse um certo ‘boom’, já que ele é um dos campeões de audiência do horário nobre. É dele o sucesso Avenida Brasil. No entanto, a trama baiana terá que ‘rebolar’ até o último capítulo para turbinar a audiência. Segundo Sol tem média parcial abaixo do esperado e está bem longe das suas antecessoras.

A Força do Querer, de Glória Perez, terminou com 36 pontos de média e mais recente ainda, O Outro Lado do Paraíso, do autor Walcyr Carrasco, encerrou sua exibição com incríveis 38,6 pontos de média. Vale lembrar que os números apresentados são referentes à Grande São Paulo.