Equipe da Globo é atingida por nova tragédia com morte e suspende gravações de série

Eduardo Sterblitch e Tatá Werneck, protagonistas da série Shippados (Foto: Reprodução/Globo)
Eduardo Sterblitch e Tatá Werneck, protagonistas da série Shippados, que teve gravações suspensas
(Foto: Reprodução/Globo)
A Globo teve mais uma de suas produções atingida por uma tragédia com morte nesta segunda-feira (10). Um funcionário da emissora que participava da equipe da série Shippados, acabou morto.

“As gravações da série ‘Shippados’ em Maricá foram suspensas hoje em função da morte do funcionário Francis Ferreira de Souza, eletricista da equipe, ontem à noite. Ele foi baleado quando chegava em casa, em Maricá, após um jantar, acompanhado do colega Carlos Niedson Faria Adell, maquinista da equipe, que se feriu na perna e está sendo transferido para um hospital na cidade do Rio de Janeiro. A Delegacia de Homicídios de São Gonçalo está investigando o crime”, informou a emissora nesta terça (11), por meio de nota.

Essa é a segunda morte envolvendo uma série da Globo nos últimos três meses. A primeira foi durante as gravações de Araunas, na Amazônia, em setembro, quando um homem da equipe morreu após uma colisão entre barcos.

SOBRE A NOVA SÉRIE DA GLOBO

Shippados é uma sitcom sobre jovens adultos neuróticos navegando o complexo mundo dos relacionamentos modernos, onde tudo é mediado por redes sociais e aplicativos. O tom escrachado e nonsense característico está presente em todos os diálogos, expondo os desejos e medos tão característicos da nossa época.

A obra de Alexandre Machado e Fernanda Young, com direção artística e geral de Patricia Pedrosa e direção de Renata Porto d’Ave e Ricardo Spencer, traz um humor de identificação, mostrando como pessoas esquisitas são muito mais normais do que pensamos.