Bruna Marquezine estrela filme e diretor é acusado de assédio sexual por atriz: “Tentou me beijar na boca”

A atriz Bruna Marquezine está confirmada como protagonista de novo filme (Foto: Divulgação/Globo)
A atriz Bruna Marquezine comemorou papel como protagonista de novo filme (Foto: Divulgação/Globo)

Bruna Marquezine estrelou seu primeiro filme, mas os bastidores estão repletos de polêmicas.

Bruna Marquezine está fazendo seu debute nas telas do cinema. Protagonizando Vou Nadar Até Você, a atriz começou as divulgações do novo filme. Porém, uma revelação bombástica dos bastidores pode atrapalhar o andamento.

 

Segundo informações de Fábia Oliveira, o diretor do filme, Klaus Mitteldorff, teria assediado a atriz Talita Coling, que abriu o jogo sobre a situação. “Foi em 2017. Eu não falei antes disso por medo. Enfim, eu não tinha feito nenhum trabalho relevante ainda e tive medo de me prejudicar. Ainda tenho! Mas enfim, me deu enjoo quando vi as fotos em Gramado. Nojo!”.

Na ocasião, Talita registrou um boletim de ocorrência por assédio sexual. Para o blog, Talita explicou que a situação aconteceu no processo de pós-produção em 2017: “Comecei a trabalhar na pós-produção desse filme. O assédio aconteceu na produtora dele”.

Anteriormente, a atriz havia sido convidada para um teste através de uma produtora, que foi onde ela conheceu o trabalho de Klauss como fotógrafo. “Achei belíssimas as imagens, as cores. Logo depois anunciaram a Bruna como protagonista”, relembrou.

“Era final de tarde e eu estava indo embora. Ele vivia me elogiando, nas palavras dele eu era muito atrativa por ser menina e ao mesmo tempo mulher. Nesse dia, ele me encurralou, me segurou, tentou me beijar na boca”, revelou Talita.

Mesmo após passar pela situação traumática, a atriz seguiu para outro compromisso: “Fui para um teste de publicidade depois daquilo tremendo. Eu nunca tinha passado por isso”.

O processo seguiu e, segundo Talita, Klaus foi condenado. Porém, o valor da indenização não foi satisfatório. Eu acabei recebendo mais pelas verbas rescisórias porque, infelizmente, não se indeniza assédio nesse país e acaba ficando por isso mesmo. A vítima é sempre questionada e ridicularizada”, disse a atriz.

Klaus Mitteldorf e Bruna Marquezine (Reprodução)
Klaus Mitteldorf e Bruna Marquezine (Reprodução)